Entendendo de vez o significado: Cosmético natural | orgânico | vegano

Atualizado: 8 de fev. de 2021

Qual a diferença entre cosmético natural, orgânico e vegano?


Não há uma lei universal ou até mesmo específica por país que define o que são cosméticos naturais, orgânicos e veganos e nem mesmo uma fiscalização sobre o uso da denominação “natural”, “orgânica” e “vegana”. Isto causa muita confusão, pois dá margem a informação enganosa e a prática da falsa aparência de sustentabilidade.

Mesmo que não tenha uma regra e fiscalização mundial, existem diversas certificadoras que possuem suas próprias normas, as quais o cosmético deve atender para obter a certificação de natural, orgânico ou vegano.


Exemplo do selo de identificação das certificadoras mais conhecidas:

Selo das certificadoras de cosméticos naturais, orgânicos e veganos

Não vamos falar sobre todas as regras e certificadoras, mas o importante é saber que elas são bastante rígidas, embasadas em diversos estudos e são a melhor garantia de que o produto é SIM o que diz e você está comprando de uma empresa que passou por uma rigorosa fiscalização e teve um alto investimento para garantir isto a você.


Com base nas definições destas principais certificadoras pode-se dizer que: Cosméticos naturais são produzidos com matérias primas, substâncias, naturais, ou seja, retiradas diretamente da natureza via processos físicos e sofre mínima alteração em sua forma. Também utilizam substâncias naturais derivadas, que são aquelas retiradas da natureza mas que passaram por processos físicos e químicos durante a extração e podem ter modificações em sua estrutura. Também podem ter substâncias idênticas às naturais, que são aquelas que não é possível retirar da natureza mas possível de fabricar exatamente igual (em pequenas concentrações).


Cosméticos orgânicos também fazem uso das matérias primas e substâncias naturais ou naturais derivadas, porém parte dessas substâncias devem ser certificadas como orgânica.

Uma matéria prima orgânica significa que todo o seu sistema produtivo é ambientalmente correto, que passou por auditoria e certificação, garantindo que o produto esteja na forma mais natural possível, isenta de resíduos químicos (agrotóxicos). É como vemos nos alimentos, podemos utilizar em um cosmético o óleo de coco que é natural mas também há a opção do óleo de coco orgânico que possui o certificado do seu processo produtivo.


Cosméticos veganos não necessariamente são naturais, nem orgânicos, eles apenas não utilizam nenhum ingrediente de origem animal, nem são testados em animais. Ou seja, podem conter matérias primas sintéticas ou que passaram por processos químicos proibidos para serem consideradas naturais. Por exemplo, um cosmético natural pode conter a cera de abelha que é um derivado de animal, natural, mas um cosmético vegano não poderia utilizar. Cosméticos veganos poderiam utilizar substâncias derivadas do petróleo enquanto para cosméticos naturais ou orgânicos são proibidas.


Enquanto não é viável investir em um processo de certificação a Livin Cosméticos Naturais se baseia nas normas e regras da COSMOS-standard que é uma das maiores certificadoras, fundada pela união de 6 certificadoras europeias.


É super importante termos confiança na marca e no produto que estamos aplicando no nosso bem mais precioso, o nosso corpo!!



32 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Que vivemos um imenso problema com a poluição plástica no mundo não é novidade para ninguém, mas isso ainda gera muita confusão, pois afinal: o plástico não é um material reciclável? Sim, muitos tipo

Você sabe qual é a composição de um shampoo? Do que é feito um shampoo? A função do shampoo é proporcionar limpeza, a limpeza do couro cabeludo e dos fios de cabelo. Ao longo do dia o cabelo acaba por